A Vivência que Escolhi não Ter: Vivências Energéticas

A 190 metros de onde estava hospedada, em Porto Alegre, existe um Museu Militar, aberto para visitação. Apesar de estar numa proposta de conhecer lugares e ter vivências energéticas diferentes, me perguntei se valeria a pena ir, em um museu cheio de tanques e armamentos de guerra. Optei por não ir. E vou compartilhar com vocês porque.

Primeiro, e mais importante, a carga energética dos objetos. Todo objeto tem uma carga energética, um passado (memória energética) e um significado (as egrégoras). Se aquele objeto foi usado numa guerra, está conectado com os eventos do qual foi parte, é o que chamamos de memória energética.

Mesmo se não tiver sido usado, ele tem uma conexão com as egrégoras de guerras, podendo se tornar um portal que nos conecta com outros eventos (do inconsciente coletivo ou nossas próprias experiências de vidas passadas). 

Além da questão energética, levei em conta outros fatores: É um lugar que me acrescenta algo? Que me traria algo de bom? A resposta foi não.

A visita foi cancelada, mas, como estamos falando de vivências, quero compartilhar com vocês outras experiências que tive, relacionados à ambientes similares, em épocas que eu não tinha ainda tanto domínio da minha mediunidade.

Um exemplo é quando estive na Rússia. Estava com um pacote de passeios turísticos e um deles era justamente um Museu da Guerra. Pois bem… nem consegui chegar ao museu. Logo no caminho, comecei a passar muito mal, a tal ponto que tive que retornar ao hotel.

Outro caso foi quando estava em Cartagena (Colômbia) numa exposição de fotos. A exposição estava ótima mas, para sair, tínhamos que passar por uma outra sala antes da saída. Assim que entrei na sala, comecei a passar mal. Olhei em volta… era uma exposição de objetos de tortura da época da inquisição… 

A verdade é que, se você for médium ou sensitivo, deve pensar duas vezes antes de frequentar lugares com memórias densas.

Hoje, já aprendi a controlar minha sensibilidade energética, o que torna esses eventos bem raros. Mas isso não significa que eu não perceba as energias dos lugares em que frequento, e não precise me harmonizar após as visitas.

São escolhas pessoais. Que tipo de experiências e vivências você deseja para si? ✨Mirela Fioresy

NOTA ESPECIAL:

Esse artigo foi escrito em Janeiro de 2022, antes da eclosão da Guerra na Ucrânia, o que apenas reforçou o quanto a Guerra carrega uma energia triste, densa e que apenas atrasa nossa evolução espiritual, sem contar o sofrimento imputado à tantas almas de forma desnecessária e cruel.

Vivências Energéticas é um projeto idealizado por Mirela Fioresy. Seu objetivo é compartilhar e ensinar sobre o mundo energético e espiritual, através de suas vivências reais como médium sensitiva, ao longo de suas viagens e passagens por diversos ambientes e cidades ao redor do Planeta. Em 03 de Janeiro de 2022 iniciou o primeiro projeto, chamada “Vivências Energéticas: Caminhos do Sul“. Acompanhe a Viagem e Veja o Roteiro Completo Aqui.

     

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades do site em seu e-mail. Além de ser informado de novos artigos, jogos interativos, lançamento de cursos e outras novidades, você ainda receberá todo mês uma Promoção Exclusiva do site!

 

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conteúdo Autoral. Compartilhe o Link do Artigo.